O SIRVA integra-se na Associação de Municípios do Vale do Ave (AMAVE), constituída em Fevereiro de 1991 como uma associação de municípios de direito público e rege-se pelo Decreto-Lei n.º 172/99, de 21 de Setembro e pelos seus estatutos. Actualmente, a AMAVE integra dez Municípios: Fafe, Guimarães, Póvoa de Lanhoso, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Trofa, Vieira do Minho, Vila de Conde, Vila Nova de Famalicão e Vizela. Em 2001, a população destes municípios era de cerca de 650 mil habitantes (Censos 2001), repartidos por uma área total de 1280 km2.

A exploração e gestão da estação de compostagem encontrava-se concessionada à empresa SERURB, Serviços Urbanos, Lda, até ao ano de 2009.
A partir de 2009, a concessão foi entregue à empresa RESINORTE,S.A.

A VIM – Via Intermunicipal, sendo uma das mais importantes vias de intercomunicação entre os municípios do Vale do Ave. Tratou-se de um projecto de impacte supramunicipal que permitiu a resolução dos estrangulamentos existentes ao nível da hierarquia funcional da rede viária existente.

A VIM – Via Intermunicipal contribui em muito, para a interligação das vias de penetração do Ave e facilitou a circulação de um grande volume de tráfego, assim como faz a ligação dos Centros Urbanos mais importantes (Vizela, Riba D’Ave, S. Martinho do Campo e Joane), com as cidades, com a auto-estrada A7 e A3, com o IP1 e IP9.

A VIM – Via Intermunicipal tem inicio em Joane, no concelho de Vila Nova de Famalicão, atravessa uma vasta região industrializada, terminando no Concelho de Vizela.

O projeto digitAVE, candidatado ao Programa Operacional Factores de Competitividade, visou a realização de uma operação concertada de Modernização Administrativa que permitirá a racionalização do DataCenter do Ave, e a criação de novos serviços, de valor acrescentado para os cidadãos, empresas e serviços da AP Local e regional e interligar os mesmos com as infraestruturas da Região Norte para a disponibilização de serviços integrados e partilhados, conseguindo sinergias de investimento conjuntas, bem como dinâmicas relativas ao planeamento estratégico, implementação, monitorização das atividades cofinanciadas em sede de candidatura, objetivando o aumento da eficácia e da eficiência internas dos Municípios em prol da redução dos denominados custos públicos de contexto e da criação e do aumento da transparência na tramitação de processos com benefícios claros para os munícipes, tornando a Região do Vale do Ave moderna e competitiva, este revela-se fundamental nas atividades da Associação nos anos de 2014 e 2015, estendendo nos anos seguintes em termos de intervenção na região, através da concessão de financiamento atribuída pelo COMPETE.
A operação teve a duração de vinte e quatro meses e obteve um montante de investimento elegível no valor de 1.424.278,80€ (Um milhão quatrocentos e vinte e quatro mil, duzentos e setenta e oito euros e oitenta cêntimos), com uma correspondente taxa de financiamento de 85% às despesas. Verbas estas destinadas a realizar as cinco atividades que instruem a concessão de financiamento.

Municípios

Noticias

TriAVE1

JSN Medis template designed by JoomlaShine.com